quarta-feira, 17 de outubro de 2012

.Brad Kunkle.

Revelen - Óleo e folha de ouro sobre linho.

Conheci o trabalho do pintor norte americano Brad Kunkle há pouco tempo e fiquei maravilhada pela atmosfera totalmente feminina, lúdica e delicada que ele cria em suas obras. Mulheres envoltas por folhagens que voam pelos ares, cobrindo seus corpos, conectando-se com seus cabelos, movimentos, expressões e uma sensualidade pouco comum para uma criação masculina, onde revela-se pouco e imagina-se muito. Eu facilmente diria que estas pinturas teriam sido desenvolvidas por uma mulher.

A naturalidade de seu trabalho, que mistura o realismo de suas personagens pálidas em tons acinzentados, a precisão de suas folhas outonais, sempre douradas ou em bronze, com paisagens de fundo muitas vezes não definidas, remetem automaticamente ao universo de editoriais de moda. Trabalhando basicamente com esta cartela de cores, inspirado pela antiga técnica de pintura "grisailles", onde apenas eram utilizadas tonalidades de cinza e marrons, podendo-se dizer, em sépia, Brad opta pela pintura a óleo e os processos de folhagem de ouro e prata em suas obras. Materiais que em seu caso, acabam por trazerem a seu trabalho ainda mais uma poética e um simbolismo de mulheres compostas por metais preciosos que vivem em campos de ouro. Lindo, não é?

Seer - Óleo e folha de ouro sobre madeira.

Fresh Air - Óleo e folha de ouro sobre linho.

Alexander McQueen - Fall 2006.

Impossível dissociar suas pinturas ao trabalho de tantos estilistas que volta e meia, criam mulheres com os mesmos apelos tanto estéticos, quanto de possíveis personalidades sonhadoras, envolvidas em suas fantasias e desejos tão secretos. De bordados, transparências, rendas delicadas a brocados barrocos, bidimensional ou tridimensionalmente falando, esta aliança entre arte, costumes épicos ou moda, sempre ocorreu.

Alexander McQueen, nosso tão amado e eterno criador de moda/arte, mostrou em muitas de suas coleções, personagens tão semelhantes às de Brad, que poderia sim, tê-las retirado das obras do artista, trazendo-as à uma vida não tão objetiva, mas, pelo menos, à das passarelas e exposições. 

Sixth Sleep - Óleo e folhas de ouro e prata sobre linho.

Alexander McQueen - Spring 2013.

Reclamation - Óleo e folha de prata sobre madeira.

Rodarte - Fall 2011.

Uma de minhas coleções favoritas da dupla de estilistas da Rodarte, apresentou mulheres com uma beleza natural, porém, marcante, com longos vestidos estampados de campos de trigo.

The Boundary - Óleo e folha de prata sobre linho.


Candela - Óleo e folha de prata sobre madeira.

Alexander McQueen - Spring 2012. 

Cocoon - Óleo e folha de ouro sobre linho.

The Gilded Wilderness - Óleo e folhas de ouro e prata sobre linho.

A Primavera de Sandro Botticelli (c. de 1475 - 1478). Têmpera sobre madeira. Galleria degli Uffizi, de Florença.

Paralelo entre The Gildes Wilderness e a consagrada pintura de Botticelli, A Primavera. Apesar de Brad Kunkle ser fortemente influenciado pelos movimentos neoclassicista,  simbolista e muito da composição Art Nouveau, é engraçado olhar para ambas as obras e ver as semelhanças. Seria uma versão modernista-contemporânea, quem sabe, denominada de "O Outono"! Ambas apaixonantes!

The Gold Dress - Óleo e folha de ouro sobre linho / Alexander McQueen - Fall 2010.

Dolce & Gabbana - Fall 2012.

Além de Alexander McQueen e Rodarte, logo lembrei da coleção da temporada de outono/inverno do ano passado da Dolce & Gabbana. Com inspirações sicilianas no tradicionalismo da igreja barroca, influência de Domenico (Dolce), para os não familiarizados, a grife apresentou em grande parte de seu desfile, mulheres em rendas e transparências pretas e brocadas de dourado. Olhando para o final da apresentação, com todas as modelos caminhando lado a lado, fica mais clara a semelhança entre obras de Brad Kunkle, como Candela e a teatralidade tipicamente dramática da dupla de italianos.

Brad está atualmente trabalhando em um novo conjunto de obras que serão apresentadas logo no começo do ano que vem na LA Art Show 2013

Abaixo, uma entrevista do artista falando um pouco sobre seus processos de trabalho, experiências e os caminhos que a arte de uma maneira geral vem seguindo. Infelizmente, ela não tem legenda, mas, para quem entende um pouco de inglês, já dá para ter uma ideia! Aproveitem!



Referências: www.bradkunkle.com / www.style.com

Boa quarta-feira!

.Por Raquel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário