terça-feira, 23 de julho de 2013

.A Cerâmica de Livia Marin.

Nomad Patterns, 2012.

Vi semana passada no Colossal, uma matéria falando a respeito da cerâmica da artista Livia Marin e achei demais e bem de acordo com o blog, essa brincadeira das xícaras, bules e tigelas que ao se quebrarem, derretem e têm suas estampas espalhadas por todo o objeto trabalhado, mas, sem adquirirem uma deformidade que seria natural, em seu desenho. A artista chilena gosta de definir seu trabalho sempre com as vertentes opostas de nossa vida cotidiana, como: o dar e receber, a manutenção e o descarte, comprar e vender, entre outros.
Em sua mais recente realização, Nomad Patterns, no ano passado, Livia, inspirada no trabalho de Thomas Minton, referente às Willow Patterns, estampas baseadas em padronagens chinesas, desenvolveu 32 objetos que ficaram expostos na Eagle Gallery, em Londres. Antes disso, em 2009, na série Broken Things, ela já havia iniciado este tipo de escultura em meio a outras tantas peças do gênero.

Nomad Patterns, 2012.

Nomad Patterns, 2012.

Nomad Patterns, 2012.

Nomad Patterns, 2012.

Nomad Patterns, 2012.

Nomad Patterns, 2012.

Broken Things, 2009.

Broken Things, 2009.
.Por Raquel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário